segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Maria e o olhar de alguém...

porque me olhas assim? dessa maneira que me invade a alma e destrói todas as barreiras que insistentemente teimo em levantar para que não te vejas reflectido em mim...
sim.. para que não vejas o que guardo na minha caixa de pandora fechada a cadeado, cuja chave escondi em nenhures.. não me olhes assim... pára!! não chegam já as mensagens  que os meus olhos te sibilam e que eu não consigo ludibriar? pára!!! desvia esse olhar penetrante, calmo e sorridente que rejubila a cada barreira caída na minha mente.. não quero que me vejas, não quero que me leias... não quero... 
vou desviar o olhar... 
mesmo assim sinto o fogo dos teus olhos cravados na minha face, o calor desse olhar provoca-me um rubor incontrolável, suores frios banham-me as mãos frenéticas que escondo no fundo dos bolsos do casaco, o coração salta-me no peito mais veloz que o compasso dos meus pensamentos. quero pensar numa forma de me libertar deste feitiço, se ao menos parasses de olhar para mim...

5 comentários:

johnny disse...

Pensamos que é o olhar de quem amamos que nos despe e nos torna vulneráveis, que é, por assim dizer, uma capacidade ou habilidade dessa pessoa, mas somos nós que nos despimos e nos tornsmos vulneráveis - às vezes sem querermos - perante o amor.

Se tiver que ser perante alguma coisa...

Amaterasu disse...

pode não ser e evitar-se...

johnny disse...

O que é que pode não ser e o que é que se pode evitar? Perdi-me.

Amaterasu disse...

pode-se evitar sentir e desviar a emoção ao mentalizar que não pode acontecer.. o amor...

johnny disse...

Pois... hummmm... deve ser isso...