sexta-feira, 27 de novembro de 2009

O som

escondo a cabeça incessantemente contra a almofada já deformada de tantas outras noites assim... este som entranha-se na minha mente, com um ritmo sistemático de inexistência que me tortura! vozes que mais ninguém ouve sussurram-me pensamentos incessantes, cavalgo nas ondas intempestivas que elas criam com o seu murmúrio, viajo num turbilhão de palavras soltas, frases sem sentido algum, rostos esbatidos.... o remoinho vai crescendo... tento em vão travar esta força invisível... aperto o meu corpo o mais que a minha pequena carcaça permite, comprimo todos os músculos num esgar de raiva e dor....NÃO CONSIGO PARAR DE PENSAR... rebolo sobre mim mesma e... nada.... maldito sono que teima em não vir, onde esta o Vitinho da minha infância que me embalava e transportava para o mundo da fantasia? Devo te-lo guardado na arca da inocência... Respiro fundo...o ar abafado do quarto entra lentamente nos meus pulmões... sinto o cérebro a latejar...suavemente vou libertando pequenas quantidades de ar estranhamente doce... o som mudo continua.... tem o estranho poder de me intoxicar... FODA-SE não aguento mais... pequenos flashes de imagens e frases tentam dominar a minha mente... a culpa é do maldito som de nada que invade as paredes nuas deste quarto outrora habitado por risos cúmplices e suspiros ofegantes!! debato-me violentamente contra mim mesma até as primeiras luzes da manha iluminarem esta gruta obscura através das persianas corridas... colo o olhar no dançar dos pequenos pontos projectados na alva parede, tão pequenos bailando ao ritmo da brisa matinal e adormeço mais uma vez coberta pelo silêncio...

Texto reeditado para a Fábrica de Letras para o desafio subordinado ao  tema Silêncio

13 comentários:

duarte disse...

costumava ficar assim... com joy division.
está preocupantemente belo.
descansa. bjs

Chica disse...

Adormecer com esse silêncio é legal! abração,Linda participação!chica

johnny disse...

Estranhamente familiar. Boa participação.

Eva Gonçalves disse...

Muito bom o texto. Tal como johnny... também me é familiar... mas gostei da crueza da descrição e da quase insanidade que sobressai ..que até ficamos exaustos contigo e mais tranquilos quando finalmente adormeces de manhã :)Beijinho

Amaterasu disse...

@ Chica existem noites em que o silencio tortura e rasga as finas paredes do coração não te deixando descansar a alma... nessas noites adormecer com o silencio e sem o respirar de alguém no teu ouvido tona-se aniquilador..

@ johnny desafio aceite. :) familiar? penso que todos já tivemos noites assim..

@ eva obrigado, felizmente as minhas insonias já estão a ser encaradas de outra forma.. :)

Sandra disse...

Cada um de nós vê no seu ponto vista está questão do silencio.
Acredito é que não podemos mais nos calr diante das injustiças. o Silencio de todas as faces para as suas interpretações..
Para cada situação, uma maneira de ver as coisas..
Ele existe em todos os nossos sentidos de vida..
Seu trabalho ficou muito. Muito bom..Gostei.
Venha me visitar..Também estou participando. http://sandrarandrade7.blogspot.com

Deixo o convite para ser meu mais novo seguidor, caso gostares daquele blog.Aproveite para conhecer os demais.
Ficarei muito feliz.Carinhosamente,
Sandra

Lala disse...

por vezes o silêncio pode mesmo ser muito incómodo!
fantástica esta tua participação!

Por entre o luar disse...

Gostei da expressividade descrita =)

Boa participação`*

Gingerbread Girl disse...

Um relato de uma noite que de certo já todos tivemos.

Boa participação*

*

Brown Eyes disse...

Não te esqueceste nem do Vitinho, já não me lembrava dele. Retratas-te muito bem uma noite de insónias de alguém que não suporta o silêncio da solidão por recordar o som do amor.

Amaterasu disse...

obrigada a todas pela visita e pelos comentários. :)

Pedrasnuas disse...

ORA AS INSÓNIAS...EU CONHEÇO MUITO BEM ESSAS LADYS...QUANDO ME SUCEDE SAIO DA CAMA E DIRIJO-ME À SALA ...VOU VER TV, OU LER, OU ESCREVER...NA CAMA NÃO FICO...FICAR À ESPERA DO SONO....NÃO!NEM PENSAR

GOSTEI MUITO DO TEXTO... DA LINGUAGEM UTILIZADA.
BJS

MZ disse...

Revi-me nesta noite de insónia. Agora, quando isso acontece, pego no meu livro de cabeceira, ou faço um pouco de yoga (visualização de imagens) muito bom e pode ser feito sem sair da cama.
Um texto realista muito bom.
Bjs