terça-feira, 18 de maio de 2010

:)

 sonhos incontidos corroem as minhas veias
inertes que se limitam a ver a magia acontecer 
os sentidos absorvem as sensações 
que a alma anseia gravar no seu centro 
emoldurando-as de sentimentos 
que começam a surgir vitimas do segredo da noite 
teimosamente adocicam o olhar 
fazendo ver o que se tem 
saboreando em pequenos tragos esta nova euforia.
o despertar do que se julgava perdido
faz renascer a pessoa de outrora banhando-a com uma nova aura repleta de raios lunares entrelaçados com os sorrisos do sol.

2 comentários:

johnny disse...

Parece bem.

Anónimo disse...

é bom ver-te assim. bjs já regressado do hospital.
o biolas.